Glossário de Sapatos - Parte I


All Star: uma variação do ténis, mas que merece ter um destaque devido sua trajectória lendária. É geralmente de lona, até à altura do tornozelo, tem solado rasteiro, de borracha, sem entressola e sem sistema de amortecimento, com uma pequena biqueira, e fecha por meios de cordões. Começou por ser um calçado de uso desportivo, unissexo, mas foi adoptado pelos jovens virou um dos hits nos anos 80 e 90.

Ankle boot (Botim): O termo surgiu nas últimas décadas do século XX e é usado para uma bota de cano muito curto. Este modelo deixa o pé e o tornozelo totalmente cobertos, tendo a gáspea e o traseiro fechados, e um cano com cerca de 3-10 cm a partir do tornozelo.

Ankle-Strap (Tira no tornozelo): Trata-se mais de um estilo de calçado do que de um tipo de calçado, pois pode ser encontrado em diversos outros modelos como: sandálias, pumps, etc. A sua principal característica é prender pelo meio de uma tira ou tiras na altura do tornozelo, geralmente com fivelas, mas também com botões, velcro, fitas, etc.

Babouche: Um parente próximo das socas ou clogs, chegando estas a ser chamadas de babuche em alguns países. Com origem em Marrocos, este modelo possui a gáspea totalmente fechada e o traseiro totalmente aberto. Geralmente possui bico arredondado, mas pode ter variações de bico fino e quadrado, não possui salto, ou em casos raros possui um salto mínimo.

Babydoll Shoes: Sapatos de salto médio, de biqueira redonda, por vezes com tiras em volta do tornozelo.

Ballerina Shoe (Sabrina): Um sapato fechado, macio e sem salto, por vezes com um lacinho na frente, inspirado nos sapatos de ballet e popularizado pelas meninas nos anos 40. No Brasil este tipo de calçado é conhecido por Sapatilha.

Beatle Boot: Este modelo deriva do modelo “chelsea/dealer”. Como o nome sugere, tornou-se popular com os Beatles, para quem foi produzido. As principais características são: cano curto e justo, com elásticos ou fechos laterais, bicos alongados e saltos cubanos com cerca de 5 cm, geralmente de pele preta.

Birkenstock: Este modelo teve origem numa palmilha desenvolvida em 1897 por Konrad Birkenstock, que achava que estas deveriam acompanhar o arco do pé. As principais características são: uma base de cortiça anatómica, com revestimento acamurçado, solado com uma fina camada de borracha e tiras couro que atravessam o pé, com fivela na parte lateral. Hoje em dia o modelo evoluiu e existe em diversas versões.

Boating Shoe/Docksides (Sapatos de Vela): Sapato de lona ou pele, totalmente fechado, semelhante a um ténis, mas com solado liso de borracha antiderrapante. Pode ser de uma só cor ou possuir encaixes de cores diferentes. Possui muitas semelhanças com os mocassins.

Boot (Bota): Clássico modelo do inverno, originalmente utilizado para andar a cavalo, começou a ganhar popularidade a partir do XVII. A sua principal característica é possuir a gáspea e o traseiro fechados, e ter um cano de altura média (meio-cano) ou longa (até ao joelho).

Bootie (Abotinado): As Booties, ou abotinados, são uma mistura entre bota e sapato. Não possuem cano, ou possuem um cano muitíssimo curto que termina no tornozelo. Existem numa variedade de saltos e modelos.

Brogue: Um sapato fechado cujas principais características são as perfurações (brogueing) na parte superior (corte) e serrilhado nos rebordos das diversas peças que constituem o sapato. O termo brogue não se aplica, portanto, ao modelo de sapato, mas mais ao seu aspecto decorativo por isso, pode também ser aplicado a oxfords, derbies e monks.

2 comentários :

Obrigada por passares por aqui! Deixa o teu comentário. Os comentários serão respondidos na mensagem onde foram colocados.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...